Dicionário Transgênero

Como se Fala a Língua Trans
Por Mariana Ceccon e Marina Mori

Dicionário Transgênero

Adaptado do Dicionário Transgênero, criado pela psicanalista Letícia Lanz, o vocabulário abaixo serve de “tira-dúvidas”, fortalece conceitos e, como não, ajuda a evitar o obscurantismo, a violência e a transfobia.


A

Andrógino ou Bigênero

(do grego andros = homem e gino = mulher) Indivíduo que apresenta, ao mesmo tempo, características e comportamentos de homem e de mulher. A androginia pode ser considerada uma condição psíquica em que o indivíduo não se identifica nem como homem nem como mulher, mas com os dois; ou uma espécie de gênero híbrido. Para ressaltar sua “dualidade psíquica”, o andrógino pode adotar corte de cabelo, penteado e modos inteiramente dúbios.

Andrógino Andrej Pejic

C

Cisgênero (CG)

Diz-se do indivíduo cuja identidade de gênero está de acordo com o que lhe foi atribuído ao nascer. Indivíduos cisgêneros podem apresentar diferentes orientações sexuais, ao contrário da crença bastante generalizada de que todo indivíduo cisgênero é, necessariamente, heterossexual.

Crossdresser

(inglês: crossdresser). O crossdresser típico é um caso muito especial de transgeneridade, caracterizado em primeiro lugar pela preocupação em não se mostrar publicamente. Possuem um desejo de apenas vestir e comportar-se segundo padrões mais próximo possível de uma imagem altamente idealizada da mulher. Por se tratarem, em sua maioria, de pessoas oriundas da classe média/média alta, buscam manter sua atividade debaixo do mais estreito sigilo, tendo um medo mórbido de serem descobertos e com isso prejudicarem sua reputação.


Crossdresser

D

Drag Queen

No universo transgênero, as drag queens destacam-se pela maneira “over” (exagerada) com que representam” o gênero feminino, mostrando em público uma figura de mulher muito mais “caricatural” do que propriamente “feminina”. É nesse aspecto da produção visual que as drag queens mais se distinguem do grupo de crossdressers que, ao contrário delas, buscam encarnar um modelo de “feminilidade altamente idealizada”, ou do grupo das travestis, que representam uma feminilidade altamente “erotizada”. As drag queens caracteristicamente se travestem somente para a realização de shows e apresentações em boates e bares LGBT.

Drag Queen

F

FtM ou F2M

(do inglês: female to male). No processo de transexualização, diz-se da fêmea (F) em transição para a condição de macho (M).

G

Gênero (sexo social) 

Chama-se “gênero” o conjunto dos papéis sociais que a sociedade impõe aos indivíduos em função de terem nascido machos ou fêmeas do ponto de vista reprodutivo. Mediante o gênero, a sociedade se apropria de diferenças anatômicas naturais para arbitrar diferenças artificiais. É uma adaptação social do sexo biológico, mediante o estabelecimento de convenções, códigos de conduta e comportamentos.

I

Identidade de Gênero

(do inglês gender identity). Feminilidade e masculinidade ou identidade de gênero referem-se ao quão “femininas” ou “masculinas” as pessoas se veem. Essa identificação costuma vir muito cedo, mas também pode aparecer em idade avançada (por exemplo, o cartunista Laerte). O consenso é que a “identidade de gênero” se forma entre os 3 e 5 anos de idade e tende a permanecer a mesma. Indivíduos transgêneros, no entanto, são obrigados a reprimir sua identidade de gênero, por ela não corresponder ao seu sexo biológico.

Identidade de Gênero

M

MtF ou M2F

(do inglês male to female). No processo de transexualização, diz-se do macho (M) em transição para a condição de fêmea (F). Às vezes é também usado como uma sigla para indicar a direção em que a pessoa está se travestindo (de macho para fêmea).

O

Orientação Sexual

Desejo ou atração que leva a escolher sempre o mesmo tipo específico de pessoa na hora de manter relações sexuais. A sociedade reconhece apenas dois tipos de orientação: 1) heterossexual – em que um macho se sente atraído por uma fêmea e vice-versa; 2) homossexual – em que um macho se sente atraído por outro macho ou uma fêmea se sente atraída por outra fêmea.

P

Papéis de Gênero

Diz-se do conjunto de papéis sociais, comportamentos e atitudes atribuídos a cada um dos dois gêneros. Os papéis de gênero determinam vestuário, profissão e relações interpessoais, constituindo um elenco de condutas e expectativas sociais.

S

Sexo (sexo biológico)

Conjunto das características corporais que diferenciam, numa espécie, os machos e as fêmeas. O sexo é herdado biologicamente através do par de cromossomos X e Y, que conduzem as informações genéticas do indivíduo. Na espécie humana, foram “cientificamente reconhecidos” até o momento apenas quatro tipos de sexo, resultantes da combinação de X e Y: o macho, a fêmea, o hermafrodita e o assexuado ou nulo. Ao contrário de todas as outras espécies animais, o comportamento humano não é herdado geneticamente, mas aprendido, através de um lento e complexo processo de socialização. Portanto, não é o sexo macho que determina o comportamento masculino de uma pessoa, mas o aprendizado social do que é ser macho.

Sexo Biológico

T

Trans*

No Brasil, o prefixo “trans” é usado com três acepções diferentes: 1) Como abreviatura de “transexual”; 2) Para designar qualquer pessoa “transgênera”, seja ela andrógina, travesti, crossdresser, drag-queen, etc; 3) Para designar garotas MtFs (travestis, transexuais pré e pós-operação e crossdressers) que atuem na indústria do sexo.

* Nesta reportagem, o termo “trans” foi adotado nas acepções 1 e 2.

Transfobia

Medo, repulsa ou aversão a quaisquer expressões de gênero fora do binômio masculino- feminino. O indivíduo transfóbico desenvolve o desejo mórbido e compulsivo de isolar, prejudicar, ameaçar, espancar ou até mesmo de matar pessoas trans (transgêneras e transexuais) incluindo crossdressers, travestis, transexuais, andróginos.

Transgênero

(do inglês transgender). Refere-se à pessoa envolvida em atividades que cruzam as fronteiras aceitas do que diz respeito à conduta de gênero. O termo cobre um amplo espectro de comportamentos. Vai da simples curiosidade de experimentar roupas do outro gênero à firme determinação de realizar mudanças físicas através do uso de hormônios e cirurgias. “Transgênero” costuma ser utilizado para classificar pessoas cujo “sexo social” não se enquadra nas categorias masculino e feminino. O fenômeno é conhecido como transgeneridade e, a exemplo da transexualidade, também é capaz de causar sérios transtornos à saúde física e mental dos seus portadores. Entre os representantes típicos da população de transgêneros (T*) estão a transexual (TS), a travesti (TV), o crossdresser (CD), a drag-queen (DQ), o andrógino e os transformistas.

Transexual (TS)

A teoria mais aceita é de que a transexualidade é um distúrbio de gênero que ocorre quando a identidade sexual e de gênero de um indivíduo não correspondem ao seu sexo biológico. Essa dissonância é fonte de angústia, podendo levar os indivíduos transexuais a um alto grau de sofrimento físico e psíquico. A superação do distúrbio exige terapia hormonal e realização de cirurgia de reaparelhamento sexual.

Transexual Fabiana Mello

Travesti (TV)

(do inglês shemale, tranny). Qualquer pessoa que se apresenta socialmente usando roupas e adereços definidos como de uso próprio do sexo oposto. Uma travesti se identifica como mulher e nessa condição vive praticamente toda a sua vida. O conflito nesse caso é mais com o gênero do que com o sexo genital, com o qual as travestis se identificam. Ou seja, não há desconforto com a genitália, como acontece com uma transexual típica. Em busca de ser aceita como mulher, mais facilmente, o uso regular de hormônios femininos e a realização de cirurgias estéticas viram uma necessidade entre as travestis. Dificilmente alguma delas buscará o reaparelhamento sexual como saída para recuperar seu conforto biopsíquico, como é o caso das transexuais. Na cultura brasileira, o termo “travesti” está associado à baixa renda e escolaridade, “baixaria”, vestuário erótico e exibicionismo, mas existem travestis de altíssimo nível socioeconômico, vivendo como mulher, sem perder a ambiguidade, característica própria desse comportamento transgênero.

Transex Viviane Beleboni



Fonte: Educação Trans



2 comentários:

trav la maialina mascherata disse...

grazie amore ho letto tutto attentamente e per me ho scelto la parola crossdresser ...mi piace e mi addice e quando indosso la lingerie sexy femminile mi sento bella e realizzata mentre mi ammiro davanti allo specchio le mie forme morbide e sensuali !!! baci baci baci

Transdelicia - Videos de Travestis disse...

Excelente post muito esclarecedor, informando isso todos saem ganhando.
Respeito a comunidade Trans